TERESINENSE QUER IR AS COMPRAS, REVELA FECOMERCIO Featured

20 Novembro 2017 Written by 
Published in Fecomercio

Resultado de imagem para bens duraveis

Em novembro de 2017  a FECOMERCIO-PI realizou a pesquisa sobre a INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS (ICF ) DE TERESINA, em parceria com a Confederação  Nacional  do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. É um indicador antecedente de consumo, à partir do ponto de vista do consumidor que mensalmente dá o seus depoimentos.

Este levantamento  é revelada em pontos. Acima de 100 indo até 200 pontos mostra otimismo e abaixo de 100 caracteriza pessimismo. O ICF de Novembro  atingiu 105,3 pontos, representando um aumento de 1,54%  na comparação com o mês anterior, e comparando com o mesmo mês  do ano passado houve um pequeno crescimento  de 0,67%, quando este indicador atingiu o patamar de 104,6 pontos.

O Consumidor em potencial é aquele que tem renda ou crédito para comprar e, por este motivo a Pesquisa ICF é dividida em sete itens que tem tudo a ver com o Consumo:  Emprego Atual, Perspectiva Profissional, Renda, Acesso ao Crédito, Nível de Consumo Atual, Perspectiva de Consumo e Momentos para  Duráveis. Os entraves para a retomada do consumo eram a inflação que insistia em continuar crescendo, os juros e o Endividamento dos Consumidores, mas agora com a injeção de dinheiro do 13º e a inflação baixa, dos sete indicadores que compõem o ICF apenas um obteve variação negativa ( perspectiva de consumo )

ICF – Intenção de Consumo das Famílias de Teresina

tabela

Fonte: CNC

Elaboração: Instituto FECOMERCIO de Pesquisa e Desenvolvimento – IFPD-PI

Emprego e Renda

Com relação ao componente Emprego, 30,0% dos entrevistados  sustentaram que estão mais seguros nos seus empregos enquanto que no mês passado este indicador era de 30,9%. Apenas 7,1% disseram que têm medo de que venham ficar sem ele, neste mês de novembro. Além disso, 19,7% declararam que a situação é a mesma que do ano passado.

Outro indicador importante neste levantamento é a Perspectiva de Melhora Profissional dos trabalhadores que atingiu um pessimismo de  98,5 pontos, que comparado com o mês anterior obteve um aumento de 2,60%.  Além disso,  um pouco menos da metade dos entrevistados, ou seja  49,9%, não acreditam em nenhuma melhora  profissional prevista para os próximos 6 meses.  Do ponto de vista da FECOMERCIO-PI este índice não atingiu a faixa de otimismo em virtude das dúvidas dos empregados das mudanças da CLT. Com efeito, este foi o único índice da ICF que não atingiu o patamar de otimismo na pesquisa.

Com relação a Renda Atual, 37,7% dos entrevistados com poder aquisitivo inferior a 10 salários mínimos declararam que a Renda Atual está melhor do que a registada no mesmo mês do ano passado.  Entretanto, 66,2% dos que faturam acima de 10 salários mínimos disseram  a mesma coisa.

Compras a prazo (Acesso ao Crédito)

O Índice de Confiança referente a Acesso ao Crédito no mês de Novembro para as famílias da Capital do Piauí ficou em 99,7 pontos  e se comparado ao mês anterior  houve variação de 2,47%. O acesso ao crédito teve uma trajetória de queda desde abril até setembro, com uma ligeira melhora em outubro, até chegar novembro com 99,7 pontos, bem próximo da linha de otimismo. Com a injeção de dinheiro do 13º e um pouco de promoções de fim de ano chega-se no mês de dezembro com o indicador na faixa de otimismo.

 Como a avaliação deste componente é realizada levando em consideração a classe social do entrevistado, percebe-se que o maior percentual de otimismo está no grupo  que fatura acima de 10 salários mínimos ( 147,1 pontos ).  Tudo isto porque os produtos que mais necessitam de crédito são os de maior valor tipo automóveis, fogão, geladeira e outros.

 Nível  de Consumo Atual

O componente que mede o Nível de Consumo Atual revela que 32,7% das famílias teresinenses estão propensas a Consumir mais do que o mesmo período do ano passado, enquanto que 32,6%  avaliaram  que o Consumo foi menor, neste mês.  Para as famílias com maior poder aquisitivo o nível de consumo atual ficou em  151,5 pontos, enquanto  que nas classes com renda de menos de 10 salários mínimos, o índice deste mês chegou a 96,5 pontos, portanto, na zona de pessimismo.

Já as perspectivas de Consumo para os próximos 6 meses 45,3% das Famílias declararam que o Consumo vai ser maior do que o mesmo período de 2016. Porém este indicador teve uma variação de -0,9 na comparação com a pesquisa do mês passado onde o otimismo de novembro  era de 113,0 pontos e o de outubro, 114,1 pontos.

Momento para Duráveis

A Intenção de se adquirir Bens Duráveis tipo geladeira, freezer, TV, fogão, automóveis e outros teve um aumento de 2,85% na passagem de outubro para novembro. Em fevereiro de 2015  foi o último mês em que este índice alcançou resultado de otimismo quando atingiu 110,1 pontos.  Os Comerciantes que revendem estes tipos de produtos devem ficar mais cautelosos no momento de refazer os seus estoques pois  58,1% dos entrevistados declararam que este é um mau momento  para aquisição de bens duráveis e apenas  41,0% responderam que o momento é bom.

O Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Piauí, Valdeci Cavalcante afirma que são dois fatores que entravam as vendas destes produtos: a dificuldade de Crédito e o Endividamento dos Consumidores, uma vez que são produtos de maior valor que mais precisam de recorrer a Bancos.

Read 35055 times
Rate this item
(0 votes)

Endereço

Endereço:
Av. Campos Sales, 1111, Centro/Norte, Teresina, PI  
Tel:
(086) 3222-5634
Website:
www.fecomercio-pi.org.br
Email:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Quem Somos

O Sistema Fecomercio do Estado do Piauí é a força do Comercio de Bens, dos Serviços e do Turismo nas lutas pelo desenvolvimento do setor terciário e, conseqüentemente, do Estado.

JoomShaper