MAIS DE 72% DOS ENDIVIDADOS NÃO POSSUEM DÍVIDAS EM ATRASO Featured

30 Janeiro 2018 Written by 
Published in Fecomercio

Resultado de imagem para cartao de credito

No mês de Janeiro de 2018, a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor de Teresina (PEIC), realizada pela CNC - Confederação   Nacional do Comércio de Bens e Serviços e Turismo, em parceria com a FECOMERCIO-PI revela que mais da metade, ou seja, 50,2% das famílias da Capital do Piauí relataram possuir algum tipo de dívidas com cartão de crédito, carnês de lojas, crédito consignado, cheques pré, cheques especial, financiamento de casa e de carro. Já na pesquisa do mês anterior o percentual foi de 52,3%. No grupo de famílias que faturam, mensalmente, acima de 10 salários mínimos 85,3% delas estão endividadas.

 Com maior poder de compras provocado pela baixa inflação, associada a maior Confiança do Consumidor, bem como a baixa taxa de juros de mercado foram os motivos para levar as famílias a comprar mais a vista.

.A proporção das famílias que se declararam muito endividadas alcançou o índice de 6,4% e a fatia que considerou pouco endividadas ficou em 20,2%. Outras 23,6% declararam na pesquisa estar mais ou menos endividadas.

A parcela das famílias com contas em atraso foi de 13,8% dos endividados, inferior ao índice de 14,2% encontrado na pesquisa do mês anterior. .Para as famílias que faturam acima de 10 salários mínimos, o índice passa para 11,8%.

Os principais instrumentos de crédito mais utilizados pelas famílias para contrair dívidas foram os cartões de crédito com 86,7% e carnês de lojas com  16,3% dos entrevistados, seguido por financiamento de carro e crédito pessoal com 2,9%. Pelos resultados das pesquisas anteriores constata-se que as famílias, aos poucos, estão aumentando mais a participação do cartão nas dívidas. As famílias de maior poder aquisitivo encontram-se com maior dívidas em cartão de crédito (96,6% citados na pesquisa), razão pela qual as contas em atraso deste grupo é muito baixa.

Com relação ao tempo destinado a quitar as dívidas atrasadas, 33,8% declararam que poderão realizar o pagamento em até 30 dias, entretanto, 50,6% disseram que têm condição de quitá-las, mas num prazo acima de 90 dias.. O tempo médio de atraso foi estimado em 59,9 dias e o tempo de dívidas foi de 7,3 meses.

Dentre as famílias teresinenses endividadas, 29,4% têm entre 11% e 50% de suas rendas  comprometidas com dívidas no mês de janeiro  de 2018 e  mais de 50%  comprometeram 63,8% de seus rendimentos.

O percentual de famílias que declararam na Pesquisa não ter condições de pagar as contas ou dívidas em atraso (os inadimplentes) atingiu 5,4% do total de endividados. Na série histórica de 13 meses, os meses de julho de 2017 até janeiro de 2018 foram os melhores meses para as famílias saldarem os seus compromissos, enquanto os meses de janeiro até junho de 2017 os teresinenses tiveram mais dificuldades em quitá-las (gráfico).

inadiplencia

Fonte: CNC/ FECOMERCIO – PI

Elaboração: Instituto FECOMERCIO de Pesquisa e Desenvolvimento - IFPD

Read 33357 times
Rate this item
(0 votes)

Endereço

Endereço:
Av. Campos Sales, 1111, Centro/Norte, Teresina, PI  
Tel:
(086) 3222-5634
Website:
www.fecomercio-pi.org.br
Email:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Quem Somos

O Sistema Fecomercio do Estado do Piauí é a força do Comercio de Bens, dos Serviços e do Turismo nas lutas pelo desenvolvimento do setor terciário e, conseqüentemente, do Estado.

JoomShaper