PESQUISA REVELA A MENOR TAXA DE INADIMPLENTES DE TERESINA Featured

07 Janeiro 2019 Written by 
Published in Fecomercio

Radiografia do endividamento

No mês de dezembro de 2018, a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor de Teresina (PEIC), realizada pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) em parceria com a FECOMERCIO-PI revela que menos da metade das famílias da Capital do Piauí, mais precisamente 48%, relataram possuir dívidas com cartão de crédito, carnês de lojas, crédito consignado, cheques pré, cheques especial, financiamento de casa e de carro , enquanto que no mês anterior o percentual foi de 46,3%. Houve também uma variação de -8,22 com relação ao mesmo mês do ano passado. Assim sendo, 52% são compradores que levam o dinheiro até o caixa.

A proporção das famílias que se declararam muito endividadas alcançou o índice de 5,3%, enquanto a fatia que considerou pouco endividado foi de 23,1%.Tudo isso mostra que o consumidor vem se afastando dos Bancos e outras instituições de crédito por causa das altas taxas de juros do mercado;

endivados

Tipo de Dívidas

Os instrumentos de crédito mais utilizados pelas famílias para contrair dívidas foram os cartões de crédito com 88,8% e carnês de lojas ( citados por 17,5% dos entrevistados ), seguido por financiamento de carro (1,5% ), financiamento de casa ( 1,3%), cheque especial ( 0,9% ), crédito pessoal ( 0,5% ) e Crédito Consignado ( 0,4% ). Pelo resultado desta e das últimas pesquisas constata-se que as famílias aos poucos estão saindo das garras dos Bancos por estarem mais seletivos na hora de fechar negócios, enquanto todas as classes sociais estão tendo acesso ao cartão. No mês passado ( novembro ) a participação do cartão nas dívidas das famílias era de 85,6% enquanto que o carnê de lojas foi de 21,5%.

Contas em atraso

A parcela de famílias com contas em atraso recuou 11,02% em relação ao mês anterior passando de 12,7% para 11,3% neste mês . Este resultado mostra que as famílias além de estarem devendo menos, também atrasando pouco os seus compromissos.

Tempo para quitar as dívidas

Com relação ao tempo destinado a pagar as dívidas atrasadas, 36,2% declararam que poderão quitá-las num prazo de até 30 dias, entretanto, 34,9% pediram mais prazo, disseram que têm condições de resolver o problema da dívida em 3 meses.

Comprometimento de renda com dívidas

Já em relação ao tempo de comprometimento com dívidas, boa parte dos teresinenses endividados tem dívidas por mais de um ano (40,1% ). Aqueles que têm dívidas até 3 meses representam 34,9%. Entre 3 e 6 meses, são 22%. O tempo médio de comprometimento com dívidas ficou em 7,7 meses.

Entretanto, dentre as famílias da Capital do Piauí endividadas, 23,3% têm entre 11% e 50% de suas rendas comprometidas com dívidas no mês de Dezembro. Porém, 72,0% dos entrevistados comprometem mais de 50% de suas rendas com dívidas.

Inadimplência

O percentual de famílias que declararam na Pesquisa não ter condições de pagar as contas ou dívidas em atraso atingiu 3% do total de endividados, a menor taxa desde de 2010 quando se deu início a primeira pesquisa sobre endividamento . Na verdade os consumidores que faturam até 10 salários mínimos, apenas 35,2% deles disseram que têm condições de pagar totalmente as suas dívidas em atraso, enquanto 36,2% declararam que tem condições de quitá-las, parcialmente. Já as famílias que têm maior poder aquisitivo, cujo faturamento está acima de 10 salários mínimos, 100% relataram ter condições de honrar essas dívidas atrasadas total e parcialmente.

As dívidas são importantes para o Comércio, principalmente as geradas pelas compras de maior valor tipo bens duráveis, nas quais as famílias não possuem a quantia no momento da aquisição do produto, mas existem alguns fatores inibidores de contrair estes débitos, principalmente a falta de segurança nos empregos dos consumidores com carteira assinada que vem apresentando quedas sucessivas nos últimos meses do ano, porque o emprego é quem garante os pagamentos das contas no fim do mês. Com a baixa inadimplência fica o Consumidor com bastante folga para realizar compras superiores as do ano passado neste natal, na qual a FECOMERCIO estima um aumento de 5%.

O Presidente da FECOMERCIO –PI, que congrega 96 mil empresas no Comércio e Serviços no Estado do Piauí, responsáveis por mais de 200 mil empregos, parabeniza as famílias de Teresina por seu perfil de bons pagadores porque, segundo ele o nome é o maior patrimônio da pessoa, mas não deixa de se preocupar com as baixas vendas no varejo

Read 11227 times
Rate this item
(0 votes)

Endereço

Endereço:
Av. Campos Sales, 1111, Centro/Norte, Teresina, PI  
Tel:
(086) 3222-5634
Website:
www.fecomercio-pi.org.br
Email:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Quem Somos

O Sistema Fecomercio do Estado do Piauí é a força do Comercio de Bens, dos Serviços e do Turismo nas lutas pelo desenvolvimento do setor terciário e, conseqüentemente, do Estado.

JoomShaper