IBGE divulga dados do mercado de trabalho no Piauí – 2o. Trimestre 2019 Featured

03 Setembro 2019 Written by 
Published in Fecomercio

emprego123

  

O IBGE divulgou informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) acerca do mercado de trabalho no país, referentes ao 2o. Trimestre de 2019. No tocante à taxa de desocupação (“desemprego”) no Brasil, houve uma redução em relação ao 1o. Trimestre de 2019, tendo passado de 12,7% para 12,0%, o que significa que cerca de 12,7 milhões de pessoas não encontraram ocupação no segundo trimestre do ano, o que representa uma redução de cerca de 621 mil pessoasdesempregadas.


Com relação ao Piauí, a taxa de desemprego apresentou-se estável, passando de 12,7% para 12,8%, aci- ma da média observada para o Brasil (12,0%). Em termos quantitativos, no 2
o. Trimestre de 2019, haviam no Piauí cerca de 186 mil pessoas desocupadas. Nesse quadro o Piauí detinha a 15a. maior taxa de desocupação do país, sendo a maior taxa aquela registrada para o estado da Bahia, com 17,3%, e a menor aquela registrada em Santa Catarina, com 6,0%. Em relação ao primeiro trimestre de 2019 verificou-se redução da taxa de desemprego em 10 Estados e uma estabilidade da taxa nas demais unidades da federação.

 

taxa

Fonte: IBGE – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua Trimestral

 

Evoluçãodataxadedesempregonasériehistóricade2012a2019

 

Observando-se a taxa de desemprego para o Piauí desde o início da série histórica em 2012, percebemos que a menor taxa foi a observada no 4o. trimestre de 2014, quando atingiu 5,9%, o que representava que cerca de 88 mil pessoas estavam desocupadas, ou seja cerca de 100 mil pessoas a menos que o quantitativo divulgado hoje para o 2o. Trimestre de 2019. Por sua vez, a maior taxa de desemprego observada na série histórica foi aquela do 2o. Trimestre de 2017, que atingiu 13,5%, representando 195 mil pessoasdesempregadas.

 

taxa1

 

Pessoas desempregadas e o tempo de procura por trabalho - 2o. Trimestre de 2019

 No 2o. Trimestre de 2019, o tempo de procura de trabalho por parte das pessoas desempregadas no Piauí concentrava-se no período de menos de 1 mês até menos de 1 ano de busca, o equivalente a 92,8% do total das pessoas atrás de uma ocupação. Convém chamar a atenção para um fato bem distinto do que ocorre com o Brasil como um todo, onde 26,2% das pessoas levavam 2 anos ou mais na busca por emprego, enquanto para esse perío - do no Piauí não havia mais que 3,9% das pessoas.

 

taxa3

 

Taxa de desemprego por grupo de idade - 2o. Trimestre de 2019

 

Ao visualizarmos o desemprego sob a ótica dos grupos de idade, percebemos que as faixas etárias mais jo- vens, de 14 a 24 anos, são as que concentram o maior percentual de desocupação, ou em outras palavras, mais difi- culdade em encontrar uma oportunidade de ocupação no mercado de trabalho. Por sua vez, as pessoas de 60 anos ou mais de idade estão no extremo oposto, com o menor percentual de desocupação. Vide, abaixo, as respectivas taxas de desemprego para o Brasil e o Piauí, por grupo de faixa etária.

Dados gerais do emprego no Piauí – 2o. Trimestre de 2019

 

 

Redução nos postos de trabalho no setor privado da economia

 

No tocante ao emprego no setor privado da economia, verificou-se que do 1o trimestre de 2019 para o 2o. Tri- mestre ocorreu uma redução de 440 mil postos de trabalho para cerca de 429 mil, o que equivale a uma diminuição 2,4%. Desses empregos no setor privado aproximadamente 52% eram com carteira assinada.

Redução no quantitativo de empregadores com registro no CNPJ

 

Merece destaque no 2o trimestre de 2019 a redução de cerca de 30% do quantitativo de empregadores com registro no CNPJ, o que representou o fechamento da atividade de aproximadamente 12 mil empreendi- mentos formais. Por seu turno, no mesmo período houve um aumento de cerca de 45% nos empreendimentos in - formais ( 8mil unidades), sem o devido registro no CNPJ.

Atividades econômicas que apresentaram maior variação na ocupação no 2o. Trimestre de 2019

 

-Agropecuária = redução de 10% na ocupação => menos 26 mil postos detrabalho

-Alojamento / alimentação = redução de 14% na ocupação => menos 14 mil postos detrabalho

-Administração pública = aumento de 8,7% na ocupação => mais 21 mil postos detrabalho

-  Serviços domésticos = aumento de 11,3% => mais 9 mil postos detrabalho

 

 

Read 1554 times
Rate this item
(0 votes)

Endereço

Endereço:
Av. Campos Sales, 1111, Centro/Norte, Teresina, PI  
Tel:
(086) 3222-5634
Website:
www.fecomercio-pi.org.br
Email:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Quem Somos

O Sistema Fecomercio do Estado do Piauí é a força do Comercio de Bens, dos Serviços e do Turismo nas lutas pelo desenvolvimento do setor terciário e, conseqüentemente, do Estado.

JoomShaper