AUMENTA O PERCENTUAL DE CONTAS EM ATRASO DOS TERESINENSES ENDIVIDADOS Featured

17 Outubro 2020 Written by 
Published in Fecomercio

atraso

No mês de outubro de 2020 a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor de Teresina (PEIC), realizada pela CNC - Confederação Nacional do Comércio de Bens e Serviços e Turismo, em parceria com a FECOMERCIO-PI revelam que 59,4% das famílias da Capital do Piauí relataram possuir algum tipo de dívidas com cartão de crédito, carnês de lojas, crédito consignado, cheques pré, cheque especial, financiamento de casa e de carro. Na comparação com o mês anterior houve um recuo de 3,0 pontos percentuais.

A Pesquisa analisa o devedor a partir do momento da compra até os detalhes como contas em atraso, inadimplência, condição de pagamento da dívida e comprometimento da renda com dívidas. Neste mês de outubro o maior poder de compras provocado pela baixa inflação, o FGTS liberado pelo governo e o auxilio emergencial realizado pelo Governo Federal por conta da pandemia do novo Corona Vírus foram os principais motivos para levar as famílias a comprar mais a vista (40,6% das famílias citadas relataram que comprarão a vista no mês de outubro).

A proporção das famílias que se declararam muito endividadas alcançou o índice de 8,8% e a fatia que considerou pouco endividadas ficou em 24,2%. Outras 26,4% declararam na pesquisa estar mais ou menos endividadas.

Dentre os Endividados, 18,1% declararam estar com contas em atraso, índice muito superior ao de 11,3% encontrado na pesquisa do mesmo mês do ano anterior. Para o Presidente da FECOMERCIO-PI, Valdeci Cavalcante, pagar as contas em atraso deve ser prioridade para as famílias porque dívidas em atraso significa perda de crédito.

Embora oferecendo uma taxa de juro bastante elevada o cartão de crédito, pela sua facilidade operacional, concentra o maior nível de endividamento do teresinense deste mês (92,4%). Citados por 27,2% dos entrevistados o carnê de lojas ocupou o 2º lugar entre os Endividados. Os outros instrumentos de créditos como o financiamento de carro, financiamento de casa e crédito pessoal seguiram com 5,2%, 2,3% e 1,5% respectivamente. Para os detentores de maior poder aquisitivo, ou seja, aqueles que faturam acima de 10 salários mínimos o cartão de crédito responde por 98,4% das compras a prazo. E nesta classe de Consumidores nesta pesquisa o financiamento de carro corresponde a 30,2% das dívidas.

O tempo médio de atraso nas dívidas foi estimado em 57,2 dias. Desta forma, pode-se garantir que as maiores dívidas são de curto prazo.

A parcela média das rendas das famílias comprometidas com pagamento de dívidas foi citado por 39,8% dos consultados na pesquisa. Dentre as famílias teresinenses endividadas, 30,7% disseram que têm entre 11% e 50% da Renda mensal comprometida com débito, enquanto, 57,7% afirmaram ter mais de 50% dos ganhos vinculados a dívidas.

O percentual de famílias que declararam na Pesquisa não ter condições de pagar as contas ou dívidas em atraso (os inadimplentes) atingiu 5,5% do total de endividados, índice considerado baixo, razão pela qual o consumidor se acha mais livre para comprar nestes próximos meses do ano. Pelos dados das Pesquisas realizadas ao longo do corrente ano os teresinenses não vem sentindo dificuldades em saldar os seus compromissos.

Read 17 times
Rate this item
(0 votes)

Endereço

Endereço:
Av. Campos Sales, 1111, Centro/Norte, Teresina, PI  
Tel:
(086) 3222-5634
Website:
www.fecomercio-pi.org.br
Email:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Quem Somos

O Sistema Fecomercio do Estado do Piauí é a força do Comercio de Bens, dos Serviços e do Turismo nas lutas pelo desenvolvimento do setor terciário e, conseqüentemente, do Estado.

JoomShaper