Print this page

Câmara de setores econômicos do Brasil e Argentina se reúne com Fecomércio-RN

28 Julho 2021 Written by 
Published in Sesc Senac

Alejandro Fuentes e Marcelo Queiroz, na sede da Fecomércio-RN

A Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura e Turismo Brasil- Argentina do Estado do Rio Grande do Norte (CBA-RN) realizou a 2ª Assembleia Geral Ordinária nesta quarta-feira (28), na sede da Fecomércio-RN. O encontro foi liderado por Marcelo Queiroz, presidente da Federação, e o cônsul da Argentina no Nordeste, Alejandro Funes Lastra. A CBA foi fundada em março do ano passado, mas teve seu planejamento impactado pela pandemia. .

“Hoje, retomamos as atividades da CBA, que tem como objetivo primordial fomentar o intercâmbio econômico entre o Brasil e Argentina, nos segmentos do Comércio, Serviços, Indústria, Agricultura e Turismo. Passado o período mais crítico da pandemia, vamos unir forças e trabalhar, ainda mais, para recuperar o que perdemos, fomentando o nosso comércio e abrir as portas para relação de negócios com outros países”, comentou o presidente da Fecomércio-RN, Marcelo Queiroz.

O cônsul Alejandro Funes comentou que é o momento de se concentrar nos interesses econômicos do Rio Grande do Norte e iniciar a troca de negócios com os empresários argentinos. O encontro do cônsul faz parte de uma série de encontros que realiza, visitando os estados brasileiros que possuem a CBA.

“O processo de ganhar mercado na Argentina é de médio a longo prazo, e o inverso também. O comércio internacional não é feito em um curto prazo e precisa de interesse mútuo, sendo feito em duas vias, estimulando os produtos argentinos sendo consumidos no RN, e levar os produtos do Rio Grande do Norte para o país, como as frutas”, alinhou Funes.

O representante da Argentina convidou os membros da Câmara e empresários do setor supermercadista a participarem da Feira de Lacticínios, que contará com uma rodada de negócios virtuais, entre os dias 30 de agosto e 10 de setembro, reunindo 19 empresas; e também da Feira de Setores de Alimentos, que reunirá 160 empresas para que os players comecem a dialogar, em busca de novas oportunidades. “A participação nas feiras envolve troca de informações e a comunicação entre os empresários dos dois países, é de benefício para todos”, completou o conselheiro titular, Lucas Viglietti

Read 113 times
Rate this item
(0 votes)